NOVO  Informações-chave sobre a política de cookies do nosso site. Descubra aqui.  Agora.

Se não tiver qualquer acção o sistema irá assumir que aceitou a nossa política de cookies.

Fechar

getGeoIPCountryCode = SiteAppCode = PT Test : 'PT/'

A marca Vichy está empenhada em preservar a confidencialidade dos dados pessoais que você transmite através deste formulário. Os dados pessoais recolhidos através deste formulário estão sujeitos a um tratamento concebido exclusivamente para Vichy, para efeitos de gerir o seu registo e gestão de orientação ao consumidor. Sob este tratamento, concordo que meus dados são transferidos em subsidiárias no exterior da UE, alguns deles não têm um nível adequado de protecção na acepção da Lei de Protecção de Dados e Liberdade.

Tem o direito de excluir dados de acesso, rectificação e oposição que lhe dizem respeito. Você pode exercer esse direito, a qualquer momento, enviando um e-mail para  [email protected]

Pode consultar a qualquer momento o seu Política de protecção de dados pessoais e as nossas Menções Legais.

OK

OKCancelar

Obrigado

Fechar

O açúcar que nos deixa cansados

O açúcar que nos deixa cansados
  • Favoritos

Provavelmente já conhece de cor os dias de trabalho e as tarefas que parecem não ter fim. Entre casa, família e escritório, os afazeres parecem multiplicar-se e o cansaço também. Mas e se lhe dissermos que essa vontade de dormir só mais uns minutos, de fazer pausas maiores e de precisar de férias pode ter igualmente origem na sua alimentação? Já ouviu falar do açúcar que cansa? Não? Descubra-o neste artigo!

Porque é que o açúcar nos deixa cansados?

Apesar do pico de energia, depois da ingestão de massas e doces, a verdade é que o nosso metabolismo acelera de forma repentina. No entanto, assim que o açúcar é eliminado, o corpo começa a sentir-se esgotado do esforço feito e a tornar-se sonolento.

Como tirar mais energia dos alimentos, então?

Em qualquer caso, e qualquer que seja o objetivo, o ideal é procurar um especialista em nutrição. Porém, além dos fritos e dos açúcares que são para evitar, das bebidas gaseificadas que são para consumir moderadamente, assim como os alimentos processados, há alguns suplementos naturais que ajudam a recuperar a energia “perdida”, sem prejudicar a saúde.

Tome nota do Top 10:

1. Iodo – O estabilizador do metabolismo

Conhecido como um regulador hormonal, o iodo pode ajudar a estabilizar o metabolismo sendo, por isso, ideal para acalmar o corpo durante períodos de stress elevados ou de grande cansaço [1]. Se o preferir procurar nos alimentos, os camarões, a cavala, o bacalhau ou as algas marinhas serão algumas das melhores opções.

2. Vitamina B12 – A melhor amiga vegan

Esta vitamina é uma das mais importantes quando se trata de estimular a energia no corpo [2]. É algo que não conseguimos produzir sozinhos, pelo que é fulcral ir buscá-la através da nossa alimentação (marisco, carne vermelha e salmão). Assim, os seus suplementos tornam-se particularmente úteis para vegetarianos e vegans.

3. Cafeína – O reforço de energia

Caso procure uma solução rápida e não algo a longo prazo, beber uma chávena de chá ou de café irá acelerar o metabolismo, fornecendo-lhe o impulso de energia necessário, no momento. No entanto, é importante referir que o seu excesso pode ter efeitos sobre o padrão do sono, sobretudo quando consumida depois das 15h00.

4. Ginseng – Para lutar contra o stress

É ótimo neste combate. Os suplementos derivados da planta foram ainda comprovados na melhoria dos sintomas de fadiga crónica [3]. Os participantes de um estudo conduzido pela Universidade Daejeon da Coreia sobre os efeitos do ginseng foram encontrados com menores níveis de toxinas e radicais livres no sangue, melhorando a sua energia de forma global. Da mesma forma que a cafeína, o ginseng deve ser consumido sobretudo de manhã.

5. D-Ribose – O promotor das células saudáveis

É um açúcar natural produzido pelo corpo, e não um dos que falávamos acima. D-Ribose tem sido usado para combater condições específicas, incluindo a fadiga crónica [4]. Outros benefícios relatados englobam a promoção do funcionamento das células, incentivando um metabolismo forte.

6. Ginkgo Bilboa – O estimulador cerebral

É um poderoso antioxidante, e um extracto totalmente natural que tem também provado aumentar a produção de ATP – também conhecida como a “moeda da energia” do corpo nas células cerebrais. Estudos sugerem que esse efeito poderá resultar numa mente mais alerta e no aumento dos níveis de energia; [5] ótimo para dias em que o cérebro se sente ainda mais cansado do que o corpo!

7. Melatonina – O regulador do sono

Surpreendentemente, mais de um quarto de nós não dorme o suficiente para permanecer alerta durante o dia [6]. Se a insónia ou a falta de sono são questões recorrentes para si, considere a melatonina, um suplemento produzido pela glândula pineal, essencial para regular o relógio do corpo com um padrão de sono saudável -  essencial aos níveis de energia exigidos durante todo o dia.

8. Magnésio – O equilíbrio da menopausa

Os estudos têm comprovado que baixos níveis de magnésio em mulheres pós-menopausa resultam, muitas vezes, em cansaço e fadiga acentuados [7]. Assim, o seu consumo poderá equilibrar o organismo. Nozes e sementes são dois alimentos a ter sempre na despensa.

9. Rhodiola ou raiz de ouro – O transportador de oxigénio

É conhecida como “a planta antidepressiva” [8]. Além de ajudar no foco mental, a rhodiola pode otimizar a capacidade dos glóbulos vermelhos para transportar oxigénio, conduzindo a uma melhor circulação e, consequentemente, a níveis de energia mais elevados.

10. Gengibre – O salvador muscular

Se sente, com frequência, dores musculares e outros sintomas físicos de fadiga, considere aumentar a sua ingestão de gengibre. Vários estudos [9] têm demonstrado que esta planta pode ajudar com a recuperação muscular pós-treino, por exemplo. Além disso, é muito utilizado na medicina tradicional chinesa por ser um forte aliado do sistema imunitário. Experimente uma chávena de chá com gengibre e canela por dia. Verá que o seu organismo agradece!

[1] https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12487769
[2] Laquale, Kathleen M. (2006). B-complex vitamins' role in energy release. In Movement Arts, Health Promotion and Leisure Studies Faculty Publications. Paper 25.
[3] https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23613825
[4] https://secure.endfatigue.com/health_articles_d-e/D-ribose-powerful_body_energizer.html
[5] https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22784423 [6] http://holykaw.alltop.com/wp-content/uploads/2013/06/College_sleep1-e1372265624562.png
[7] http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/11983816
[8] https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/11596257
[9] https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20418184

Produtos sugeridos

  • 21318Peeling Noite53NewIdéaliaFACE CARECuidado de NoiteAnti-Envelhecimento

    Novo

    {Produto_Nome}
  • 21456BB Creme00IdéaliaFACE CARECuidados EspecíficosAnti-Envelhecimento
    {Produto_Nome}

    Idéalia

    BB Creme

    Cuidados Específicos

  • 21465Creme Noite00IdéaliaFACE CARECuidado de NoiteAnti-Envelhecimento
    {Produto_Nome}

    Idéalia

    Creme Noite

    Cuidado de Noite

  • Outros artigos sugeridos

    6 formas de dormir melhor durante a menopausa

    Os Melhores Conselhos

    6 formas de dormir melhor durante a menopausa

    Nas últimas fases da menopausa, as 'ondas de calor' podem perturbar a sua noite de sono, provocar insónias e ansiedade e impedi-la de descansar, o que é essencial para o seu bem-estar e para a beleza da sua pele. No entanto, há um plano de cinco passos que pode ajudá-la a dormir melhor e a sentir-se revigorada ao acordar.

    ler artigo

    3 mulheres inspiradoras aos 50 anos

    Os Melhores Conselhos

    3 mulheres inspiradoras aos 50 anos

    A imagem de uma senhora sentada em casa, com pantufas e gatos, já não corresponde ao que sempre idealizamos para os 50 anos. Diz-se que são os novos 30. E com razão!

    ler artigo

    go to top