OK

OK Cancelar

Obrigado

Fechar

Mitos sobre a menopausa? Está na hora de desmascarar 3 dos maiores!

  • Favoritos

A menopausa é vivida de forma diferente por cada mulher. Conheça 3 mitos sobre a menopausa e viva esta fase tranquilamente.

Mitos sobre a menopausa? Está na hora de desmascarar 3 dos maiores!

De certeza que já ouviu dizer que com a menopausa a vida sexual chega ao fim, o aumento de peso é incontrolável e que o seu cabelo irá ficar seco, quebradiço e sem solução. Estes são três dos mitos mais comuns sobre este período e hoje vamos desmascará-los! 

A verdade é que, sendo uma parte natural da vida de todas as mulheres, cada uma a vive de forma diferente, alimentando, muitas vezes, a especulação e os relatos de horror e desinformação sobre o tema, com base, em vários casos, em poucos ou apenas num único testemunho que, de repente, é tido como uma verdade indiscutível e generalizada para todas.

Por isso mesmo, tome nota do que realmente importa para viver este novo capítulo de uma forma fantástica, como pode mesmo ser!

Mito: irá ganhar peso

É um dos maiores receios quando se fala de menopausa, mas é também falso. Chegar a esta fase não significa inevitavelmente que irá engordar. O que acontece sim, em alguns casos, é chegar a esta fase com um peso já acima do recomendado que depois se torna mais difícil de perder. Por outro lado, ganhar peso nesta altura está relacionado com o declínio da massa muscular que começa na casa dos cinquenta – tem a ver muito mais com a idade e menos com a menopausa, sendo essa diminuição a mesma que é responsável por uma maior dificuldade em emagrecer. 

Veja o seguinte: a nossa taxa metabólica (queima de calorias) está diretamente associada à quantidade de músculo que temos e que nos permite combater o ganho de peso potencial. Ora, com menos massa muscular, menores serão os números da nossa taxa metabólica. Por isso mesmo, é fulcral que introduza, na sua rotina de treino, exercícios de fortalecimento muscular e resistência, como aqueles com pesos leves, para reforçar esta área. 

Por fim, é extremamente importante combater o stress com caminhadas ou ioga. A tendência para os níveis de stress aumentarem na menopausa é real e, quando o corpo se sente stressado, já que entra em modo de luta/fuga, assumindo que está sob ataque. Assim, um dos seus mecanismos de resposta naturais passa por armazenar gordura....exatamente o que não se pretende!

Mito: irá despedir-se da sua vida sexual

A queda da líbido é uma realidade para algumas mulheres na menopausa. No entanto, esta é uma consequência muito mais associada à perda da sua confiança, devido a todas as mudanças físicas e emocionais, que acaba por ter impacto direto na forma como é vivida a relação sexual. É fundamental aceitar o envelhecimento em vez de o combater, percebendo que esta fase não significa, de todo, um final de atividade sexual e que pode implicar até um período de descoberta a dois, como explica a sexóloga Joana almeida. Algo tão simples como, por vezes, o recurso a um lubrificante (recomendado pelo seu médico) pode ser importante. Por outro lado, comer alimentos que aumentem os níveis de testosterona, como aqueles que são ricos em gorduras, zinco e ómega-3 (peixes, nozes, oleaginosas, etc.) irá também ajudar. Mas há algo que apenas depende de si controlar: o facto de não ter necessidade de comparar a sua aparência àquela que tinha aos 20 anos. Com o passar da idade e o auto-conhecimento, as razões para se sentir ainda mais bonita e muito mais confiante só aumentam!

Mito: o cabelo irá ficar seco e quebradiço

Embora a mudança de hormonas possa afetar o seu cabelo, não é preciso resignar-se já a uma vida de bad hair days. Algum conhecimento e preparação podem ajudar – e muito – a recuperar os danos e a garantir que são temporários! A queratina, a principal proteína do cabelo, é estimulada pelo estrogénio que diminui na menopausa. Contudo, é possível aumentá-lo ingerindo soja de boa qualidade, tofu e feijão edamame, por exemplo. O ferro também é importante para um bom cabelo porque estimula o seu forte crescimento. Mas mais uma vez, o consumo de alimentos e a sua dieta devem ser indicados por um especialista. Por fim, os desequilíbrios na tiróide podem ser os responsáveis pela diminuição da espessura dos fios de cabelo, pelo que vale sempre a pena verificar e tratá-los, se for o caso. Em suma, por muito que a menopausa possa ser acompanhada por um cabelo mais fraco, as causas que o provocam podem e devem ser combatidas, tornando-se um mito ter de viver para sempre com um mau cabelo, daí para a frente!

Outros artigos sugeridos

go to top