OK

OK Cancelar

Obrigado

Fechar

Menopausa: Quais os alimentos a evitar?

  • Favoritos

Os alimentos que já não eram favoráveis para o organismo antes da menopausa - como os doces, os salgados e a gordura -, também não serão bons agora. Evitá-los não é a solução, deve apenas adaptar a sua dieta e ter alguns cuidados novos.

Menopausa: Quais os alimentos a evitar?

Como identificar os alimentos “maus”

Existem, como sabemos, inúmeros alimentos que podem beneficiar a saúde; e outros tantos que podem ser prejudiciais neste e em qualquer momento da vida de uma mulher. A chave é ter sempre em conta o nível de glicemia presente em cada um destes alimentos e, se notar que é superior a 65, evitá-lo a todo o custo.(3).


Tome atenção ao Índice Glicémico

Índice Glicémico —
Determina a taxa percentual de aumento da glicose no sangue em comparação com o aumento após consumir a mesma quantidade de hidratos de carbono de glicose pura.

Mas, afinal, o que é o índice glicémico? É o que determina quanto é que o nível de glicose (açúcar) no sangue irá aumentar quando ingerir o alimento em questão. Sendo que o aumento do nível de açúcar no sangue é um dos fatores a ter em consideração durante a menopausa, é muito importante ter em conta esta característica de cada alimento que se inclui na dieta e até mesmo a forma como este é cozinhado! Este fator contribui também para o controlo dos níveis de saciedade, que é como quem diz, da fome.

Por exemplo, o arroz branco, se estiver cozido normalmente, tem um índice glicémico de 64. Caso deixe o arroz cozer demasiado, este nível vai aumentar para 90. Também os cereais processados, como a farinha ou a aveia branca, são mais ricos em açúcar do que as versões integrais. Já as frutas mais maduras, têm também índices glicémicos muitos mais elevados quando comparadas com as que estão verdes.


Atenção à gordura

É muito importante ter também atenção não só aos alimentos que se está a comer, como também ao estado em que os está a comer. Evite alimentos pobres em fibras, as farinhas brancas processadas e os hidratos de carbono simples como os doces, as bolachas e as bebidas doces.

Reduzir o consumo de sal é igualmente importante, de forma a evitar problemas de hipertensão e retenção de líquidos. Como vê, até aqui nada de incrivelmente diferente – todas estas dicas devem ser postas em prática desde sempre.

Também as gorduras saturadas, presentes em alimentos como a carne de vaca, porco, borrego, salsichas, manteiga, natas, banha de porco, óleo de palma e óleo de coco, devem também ser evitadas de maneira a prevenir problemas cardiovasculares.

E agora sim, falando da menopausa: é durante esta fase da vida da mulher que aumenta o risco de osteoporose. Por isso, ter uma fonte de cálcio na dieta  muito importante: leite, iogurte, queijo cottage, sardinha, espinafres, feijão cozido, ameixas secas, brócolos, tofu, entre outros.

Como vê, não tem que deixar de comer para conseguir manter o seu corpo em equilíbrio, evitando umas gordurinhas a mais. E não se esqueça do ingrediente principal: ser feliz!




Tome atenção ao cálcio e cafeína

Reduza o risco de osteoporose, eliminando a cafeína da sua dieta.

Na idade da menopausa, o risco de osteoporose aumenta significativamente, portanto, o consumo adequado de cálcio na dieta é essencial. Acredita-se que o consumo diário de altas doses de cafeína possa desenvolver a osteoporose, afetar o processo de cicatrização óssea e contribuir para as fraturas. Nas pessoas que consomem pequenas quantidades de cálcio, a cafeína elimina o cálcio e o magnésio do corpo. Portanto, a dieta deve eliminar o café e outras bebidas que contêm cafeína, como refrigerantes e bebidas energéticas(7). Em conclusão, alimentos com alto índice glicémico, grandes quantidades de sal e cafeína devem ser evitados durante a menopausa.

Elementos a memorizar

Deve evitar:
·      Produtos com alto índice glicémico
·      Elevados quantidades de sal
·      Gorduras saturas
·      Cafeína

Confie no seu instinto!

FONTES:

[1]. Brończyk-Puzoń A, Piecha D, Koszowska A, Kulik-Kupka K, Zubelewicz-Szkodzińska B. Rola wybranych
składników odżywczych diety u kobiet w okresie naturalnej menopauzy – przegląd piśmiennictwa. Medycyna Ogólna i
Nauki o Zdrowiu, 2016, Tom 22, Nr 2
[2]. Rizzoli, R., Bischoff-Ferrari, H., Dawson-Hughes, B., & Weaver, C. (2014). Nutrition and Bone Health in Women
after the Menopause. Women’s Health, 10(6), 599–608.
[3]. Brończyk-Puzoń A, Piecha D, Nowak J, Koszowska A, Kulik-Kupka K, Dittfeld A, Zubelewicz-Szkodzińska B.
Guidelines for dietary management of menopausal women with simple obesity. Prz Menopauzalny. 2015 Mar; 14(1):
48–52.
[4]. Ciborowska H, Rudnicka A. (2007). Żywienie w otyłości (adipositas). Dietetyka. Żywienie zdrowego i chorego
człowieka. Warszawa. PZWL
[5]. Ukleja A. Indeks glikemiczny w żywieniu osób z cukrzycą. Polska Federacja Edukacji w Diabetologii. Magazyn
edukacyjny. Kwartał III. 2008
[6]. World Health Organisation Global Infobase. http://www.who.int/nutrition/publications/guidelines/sodium_intake/
en/
[7]. Bojarowicz H, Przygoda M. Kofeina. Cz. I. Powszechność stosowania kofeiny oraz jej działanie na organizm. Probl
Hig Epidemiol 2012, 93(1): 8-13

Outros artigos sugeridos

Qual a dieta que deve seguir na menopausa?

Pele & nutrição

Qual a dieta que deve seguir na menopausa?

Está provado que a frequência de sintomas irritantes que ocorrem durante a menopausa podem ser significativamente reduzidos com uma dieta equilibrada que fornece todos os nutrientes necessários. Descubra quais são os alimentos em que se deve concentrar.

ler artigo

Como manter o corpo em forma durante a menopausa?

Pele & nutrição

Como manter o corpo em forma durante a menopausa?

As alterações negativas que ocorrem durante a menopausa podem ser observadas no tecido muscular. O exercício físico tem sido utilizado como uma intervenção não farmacológica para prevenir e reverter esses efeitos fisiológicos. Dizemos-lhe como proceder para não desanimar.

ler artigo

go to top