getGeoIPCountryCode = SiteAppCode = PT Test : 'PT/'

OK

OKCancelar

Obrigado

Fechar
mediacachable:1

8 Dicas para recém-mamãs saudáveis e felizes

8 Dicas para recém-mamãs saudáveis e felizes
  • Favoritos

No colo da mãe é o nome do blog da Andreia David. A guestblogger deste mês deixa-lhe 8 dicas baseadas na sua experiência, às recém-chegadas a este universo de choros, chuchas e alegria. Afinal, são as pequenas coisas como o descanso certo, a sua alimentação ou a forma de tranquilizar a sua mente, que farão a diferença na forma como vê e sente a maternidade.

Ser mãe muda uma vida por completo. Durante os primeiros meses, poderá sentir um turbilhão de novas sensações. O seu bebé precisa muito de atenção e, se não cuidar do corpo e mente, será impossível ter a energia necessária e estar em forma. Esta é uma fase temida por muitas mulheres, pelo receio do desgaste físico e emocional próprios desta altura. Experienciei essa sensação, após o nascimento do meu primeiro filho, o Guilherme. Sentia-me feliz, mas demasiado exausta e ansiosa, o que não me deixou desfrutar completamente dos primeiros tempos de vida dele. Depois disso, tentei perceber os motivos e o que podia fazer diferente quando voltasse a ser mãe. Estas são algumas das dicas que resultaram desta pesquisa, para que o pós-parto seja, também, uma fase maravilhosa para disfrutar em pleno do seu maior amor.

Dica 1 – Fazer uma sesta!

Aproveite as sestas do seu filho para descansar. Os bebés acordam de noite com várias necessidades, por vezes, com intervalos muito curtos. O sono passa a ser interrompido com frequência e, para manter o bem-estar, é fundamental saber encontrar o seu tempo, de forma a recuperar.  As mães acabam por ter a tendência de querer assumir tudo, têm mais dificuldade em delegar tarefas e acabam por senti que o tempo escasseia. Mas lembre-se, a casa pode esperar, a roupa também, as visitas ficam para depois e o mais importante: é o descanso e sanidade mental. Com a minha segunda filha, a Laura, esta dica permitiu-me aproveitar ao máximo os momentos.  Por vezes dormia, outras aproveitava apenas para relaxar enquanto via uma série. Ficava revitalizada, mais tranquila e isso refletia-se no sono dela também.

Dica 2 – Sendo possível, amamentar.

A amamentação não é apenas benéfica para o seu filho. Este ato auxilia o seu bem-estar físico e emocional, sendo até considerado, um antidepressivo natural. É um apoio para a sua recuperação, ajudando o útero a contrair e a voltar ao lugar e facilita a perda do peso acumulado ao longo da gravidez. Ao amamentar, o corpo liberta hormonas, como a oxitocina e a prolactina, que ajudam a mãe a sentir-se feliz e bem consigo própria, reduzindo o stress, ao mesmo tempo que ajudam na regulação do sono, sendo caso para dizer que, ao contrário do esperado, as mães que amamentam dormem melhor e por mais tempo. Com a minha segunda filha, fiz os possíveis para garantir que a amamentação fluía, para isso, informei-me com antecedência e rodeei-me de pessoas que me podiam ajudar de verdade. Ao contrário da primeira experiência, que me causou muita ansiedade, com a Laura este passou a ser um momento nosso, que me ajuda a relaxar, a criar um vínculo mais forte com a minha filha e a sentir-me mais confiante e segura com a maternidade.

Dica 3 – Comer bem!

Muitas mulheres recorrem a dietas restritivas no pós-parto, com o objetivo de recuperar a forma anterior.  Nesta fase, especialmente se estivermos a amamentar, o corpo precisa de bastante energia extra. Opte por alimentos saciantes, como leguminosas, hidratos de carbono, de preferência integrais,  frutas e legumes como o abacate, rico em ómega 3, sendo um dos alimentos mais completos. Tenho sempre por ter estes alimentos por perto e peço ao meu marido para que me ajude de manhã, deixando já alguma fruta cortada em pedaços no frigorífico. Assim, na hora da fome, mesmo ocupada com a minha bebé, resisto a tentações e tenho à mão alimentos mais saudáveis.

Dica 4 – Beber muita água!

A água é fundamental para o organismo, mas, no pós-parto, e com todos os cuidados necessários ao bebé, é fácil cair no esquecimento. E, se está a amamentar, pode ainda sentir mais sede. A melhor forma que encontrei para enfrentar este problema, foi ter sempre garrafas a jeito. Sofá da sala,  mesa de cabeceira, cozinha ou numa mesa junto ao cadeirão onde normalmente amamento. Tenho sempre em casa garrafinhas de água nos locais onde passo mais tempo com a Laura, assim, não há desculpas!

Dica 5 – Snacks

Assim como como faço com a água, também faço com snacks. Sempre saudáveis. Por vezes, torna-se muito mais desconfortável desfrutar da amamentação calmamente e sem olhar para o relógio, se sentir fome e não tiver comida por perto. Costumo optar por frutos secos, que além de energéticos e saudáveis, ajudam a prevenir a depressão pós-parto. Um dos meus segredos durante os primeiros meses de pós-parto sempre que me apetece um doce são as tâmaras, pois são extremamente ricas em açúcares naturais e ótimas para restabelecer a energia, sem recorrer a doces ou chocolates.

Dica 6 - Pedir ajuda

Não podemos fazer tudo sozinhas e devemos ter esta máxima bem presente em mente! O bebé precisa de nós a 100%, o que pode ser bastante desgastante nos primeiros meses. Por isso, há que delegar outras tarefas e pedir ajuda. Podemos, por exemplo, pedir a amigos, familiares, ou mesmo alguém específico para realizar as tarefas que mais precisamos. Perdeu-se um pouco o respeito pelo pós-parto, fase em que a mãe necessita apenas de estar próxima e disponível para cuidar do bebé. Para isso poder acontecer, mais pessoas precisam ajudar nas restantes obrigações. A gravidez é a fase ideal para nos prepararmos para os primeiros meses do bebé, garantindo que teremos o apoio necessário.

Dica 7 – Babywearing

Nos primeiros meses do bebé, especialmente nos 3 primeiros meses, seria ideal que a mãe carregasse sempre o bebé consigo, que dormisse com ele, perto dele. Cientificamente isto está comprovado. É apenas deste modo que a amamentação funciona bem, que o corpo recebe a informação necessária para produzir o leite. Mesmo não amamentando, desperta no bebé o sentido de proximidade da mãe, libertando desta forma hormonas muito importantes para o seu desenvolvimento, como a ocitocina. Todos sabemos, no entanto, que isso não acontece. O nosso ritmo assim o exige. Existem, felizmente, meios que simplificam essa proximidade e que nos permitem andar com o bebé e ter de igual forma as mãos livres para as tarefas do dia-a-dia. Para mães como eu, com dois filhos, isto ainda se torna mais importante. Os slings de argolas, os panos e as mochilas ergonómicas são formas simples e naturais de carregar o bebé junto a nós. Quando o fazemos, está comprovado que os bebés choram com menor frequência, sofrem menos cólicas, dormem melhor, e que as mães se sentem, naturalmente, mais calmas e felizes. Por cá resultou, temos uma bebé que dorme horas e horas seguidas junto a mim, o que me deixa mais liberta para brincar e cuidar do meu filho mais velho.

Dica 8 – Confiar no nosso instinto maternal

Esta é a dica mais valiosa! Confiar em nós. Tudo o que precisamos saber, está dentro de nós. Vão surgir palpites, opiniões diversas, críticas, olhares reprovadores, palavras sábias vindas de todas as direções. O mais sensato será ouvir o que nos diz o coração, porque ninguém irá conhecer melhor o nosso filho. As mães sabem.

Andreia Davide
No Colo da Mãe
www.nocolodamae.com
https://www.facebook.com/vemparaocolodamae
https://www.instagram.com/no_colo_da_mae

Produtos sugeridos

  • Novo

    {Produto_Nome}
  • {Produto_Nome}

    Idéalia

    Peeling Noite

    Creme cuidado de noite
  • Best-seller

    {Produto_Nome}
  • Outros artigos sugeridos

    3 Snacks saudáveis e práticos para o Inverno

    Rosto

    3 Snacks saudáveis e práticos para o Inverno

    Com a chegada do frio, a comida de conforto volta também à ordem do dia e fica cada vez mais difícil resistir ao aroma perfumado e  quente dos bolos que saem do forno ou das bolachinhas que acompanham o chá a ferver.

    ler artigo

    go to top