OK

OK Cancelar

Obrigado

Fechar
Previous

COURO CABELUDO
UM UNIVERSO SENSORIAL

Previous

COURO CABELUDO
UM UNIVERSO SENSORIAL

Um universo sensorial

Sensações de irritação, prurido e de ardor são muito comuns. Estes sintomas de desconforto (que poderão ser mais ou menos intensos) são uma manifestação da sensibilidade do couro cabeludo.
Existem, no entanto, diferenças entre géneros (as mulheres parecem estar mais suscetíveis a sensibilidade no couro cabeludo) e idades: a sensibilidade diminui com o envelhecimento, como foi observado num estudo conduzido no Reino Unido em 14 300 pessoas.
O couro cabeludo tem muitos nervos, que se extendem até à parte mais externa da epiderme. Conta com, em média, 230 recetores / cm2 !
Isto promove um universo de sensações no couro cabeludo.
Como pequenos recetores, as terminações nervosas captam sinais externos e transmitem informação específica ao cérebro de acordo com a sua adaptação.
Livres ou encapsulados, estes recetores cutâneos relacionam as nossas sensações e emoções.

A liberdade torna-os tácteis: Terminação Nervosa Livre
As suas terminações não estão encapsuladas e por isso são chamadas de livres.
Estas terminações nervosas detetam temperatura, estímulos mecânicos (toque, pressão) e dor; são sensores tácteis na sua adaptação primária.
Vêm da derme e chegam à camada mais externa da epiderme através de numerosas ligações. Eles "encapsulam" o folículo de cabelo, formando uma rede densa que é capaz de detetar movimento no cabelo (daí conseguirmos sentir vento no cabelo).

Cápsulas sob pressão!
Os recetores apelidados de encapsulados têm a sua terminação em forma de cápsula.
Enterrados na hipoderme (a camada mais interna e profunda da pele) eles são responsáveis pela resposta à pressão. 

Como se desencadeiam as sensações?
Quando ocorre um estímulo externo, uma terminação nervosa reage e envia um impulso ao neurónio mais próximo. Este impulso nervoso é transmitido de neurónio para neurónio através da libertação de um químico (neurotransmissor), restransmitido pela sinapse dos neurónios até ao cérebro. O cérebro descodifica esta informação código para uma sensação.



HUB_CONTENT_DHSC_CONTENT_24_LIFESTYLE_ADVICE_peigne_vue_dessus.jpg