OK

OK Cancelar

Obrigado

Fechar

Tudo o que precisa de saber sobre a Menopausa

  • Favoritos

Tudo o que precisa de saber sobre a Menopausa

Como todas sabemos, a menopausa assinala a conclusão natural do ciclo menstrual. E assim como a puberdade indicia o início de um ciclo, a menopausa marca o final, sendo uma mudança biológica e universal para todas as mulheres. No entanto, não conseguimos afirmar convictamente a idade exata em que uma mulher irá entrar na menopausa, nem os sintomas que a esta estão associados, uma vez que cada mulher e cada organismo reage de forma diferente. Para ficar a perceber um pouco mais sobre esta característica que marca a vida do universo feminino, vamos esclarecer alguns pontos relevantes.

O que é que implica?

Este marco acontece quando o corpo não produz mais óvulos, estrogénio e progesterona, dando-se o fim das menstruações. Contudo, a menopausa vai muito além do momento exato em que acontece e, nesse sentido, os momentos que a antecede e precede também são importantes esclarecer. Estes podem ser apelidados de “pré-menopausa” (ou perimenopausa) e “pós-menopausa”, respetivamente. A pré-menopausa começa quando a interrupção hormonal causa sintomas da dita menopausa. Já a pós-menopausa é a designação que está associada ao ano que se segue após a última menstruação.

Quais os sinais?

No que respeita à pré-menopausa vários são os sintomas: ciclos irregulares, períodos mais longos e mais pesados, síndrome pré-menstrual mais intenso, seios doridos, pernas pesadas, retenção de água, maior irritabilidade. Contudo, este período pode até passar despercebido e os sintomas podem variar consoante diferenças culturais. Por exemplo, há uma tendência para as mulheres americanas terem mais afrontamentos do que as mulheres asiáticas. Na dita menopausa, os sinais estão frequentemente interligados com distúrbios do sono, humor depressivo, problemas de memória, dores e ondas prolongadas de calor. Como forma de diminuir estes sintomas, é importante cortar na cafeína, alimentos apimentados, álcool e tabaco.

A nossa pele sofre com a menopausa?

A resposta é: claro que sim. A pele também se deixa afetar pelas alterações hormonais. Além de afetar os níveis DHEA, estima-se que os níveis de colagénio diminuam em mais de 2% por ano. O colagénio e elastina, as fibras que garantem o tom e densidade da pele, mas também a renovação celular da pele, levam, neste sentido, a um afinamento progressivo de todas as camadas da pele. Paralelamente, a produção de oleosidade diminui. A pele mais fina, seca, menos firme e luminosa, sofre envelhecimento acelerado.

Chegou a hora de atualizar o seu tratamento, indicado para o período que está a viver, certo? É importante que aumente a nutrição da pele, o que ajuda a combater a perda de firmeza que as mulheres tendem a notar na menopausa. E pode fazê-lo, por exemplo, com o Neovadiol Rose Platinium, ideal para recuperar a revitalidade do seu rosto com um tom rosado e aspeto saudável ou, ainda, experimentando o Liftactiv Specialist Peptide-C Ampolas - uma nova fórmula concentrada numa inovadora e protetora ampola com eficácia comprovada no combate às rugas e no aumento da tonicidade e luminosidade da pele.

Outros artigos sugeridos

go to top