OK

OK Cancelar

Obrigado

Fechar

Suplementos durante a menopausa: é seguro?

Suplementos durante a menopausa: é seguro?

Quem não deseja envelhecer de forma saudável e com qualidade de vida? As mudanças hormonais no corpo, durante a menopausa, trazem consigo sintomas a nível físico, sexual e psicológico. Durante  esta jornada tão importante, vários são os anúncios de suplementos para conseguir que o seu corpo, a sua mente e a sua pele façam uma melhor transição. Mas serão estes suplementos seguros? A nossa especialista Agnieszka Szmurto pode ajudá-la a aprofundar este assunto.

Cuidados a ter

É importante que tenha em conta que a única instituição responsável pela segurança dos suplementos é a empresa que os produz - até porque nenhum precisa de ser aprovado e regulado como seguro e eficaz antes de ser comercializado. Por isso, é importante que consulte o seu médico ou farmacêutico antes de incluir algum aditivo na sua dieta. Além disso, tenha sempre o cuidado de ler os rótulos e as descrições dos suplementos que comprar. O conhecimento é mesmo a sua melhor arma.

Dica importante

Alguns suplementos para a menopausa como o óleo de peixe, a vitamina D  ou o cálcio são seguros quando usados corretamente. Para assegurar que a sua toma é segura, precisa de saber que quantidades e qual a frequência com que deve tomar estes suplementos. E sim, são seguros, mas é importante que fale com um profissional para encontrar um equilíbrio saudável e adaptado às suas necessidades.

Quais são os suplementos mais importantes e porque são recomendados na menopausa?

1- Cálcio e Vitamina D

O cálcio e as vitaminas são nutrientes que devem fazer parte da nossa dieta durante toda a vida. No entanto, é na menopausa que os “sininhos” tocam e que deve prestar-lhes mais atenção. Porquê?

O cálcio

Nesta fase, há um risco aumentado de sofrer de osteoporose, sendo que um terço das mulheres no período pós-menopausa desenvolvem esta doença, devido ao abrandamento natural da produção de estrogénio, a hormona que contraria a perda de massa óssea. O consumo adequado de cálcio  revela-se, deste modo, crucial contrariar estes efeitos e prevenir fraturas.

Vitamina D

Também é de extrema importância neste período, pela mesma razão do cálcio, devendo acrescentar-se, ainda, a sua responsabilidade por alguns desequilíbrios relacionados com dores musculares, problemas cardiovasculares ou diabetes.

Suplementação:

Durante a menopausa, a especialista recomenda a ingestão diária destes dois ingredients sob a forma de suplementos. Apesar da Vitamina D ser “a vitamina do sol” apenas 10% das suas propriedades podem ser obtidas desta forma. Procure por esta vitamina nos alimentos (atum, sardinha, gambas, queijo, ovos, etc) e reforce-a com suplementação (800 IU por dia). Já no caso do cálcio são indicados 1000 mg diários para adultos entre os 50 e os 70 anos, num limite de 2000 mg por dia. Procure também, se esta opção fizer parte da sua dieta, lacticínios magros ou meio-gordos.

2- Óleo de Peixe

A sua importância reside no seu elevado teor de Ômega 3, que funciona como um “escudo protetor” do sistema cardiovascular e um apoio do humor, ajudando a prevenir doenças como a depressão.

Rico em ácidos gordos, o óleo de peixe (até 3 gramas por dia) é tido como “saudável” pela Food and Drug Administration. Entre os benefícios mais reconhecidos deste óleo, está também a proteção da saúde cerebral.

Outros artigos sugeridos

go to top