OK

OK Cancelar

Obrigado

Fechar

Menopausa: As escolhas certas à mesa para 2021

Sabemos que a época das festas é um desafio: todos os doces, chocolates e pratos sem fim em cima da mesa, resumem pequenos banquetes que são desafios à força de vontade de qualquer um!

Menopausa: As escolhas certas à mesa para 2021

Sabemos que a época das festas é um desafio: todos os doces, chocolates e pratos sem fim em cima da mesa, resumem pequenos banquetes que são desafios à força de vontade de qualquer um! E as consequências poderão ficar por muito mais tempo do que pelos dias que duram as celebrações do Natal e do Ano Novo. E se acredita que esta dificuldade em ver-se livre das provas de dias de excesso pode ser maior na menopausa, saiba que tem toda a razão.

Ao contrário do que popularmente poderá ouvir dizer, a menopausa não engorda. Não existe um aumento de peso, por si só, associado a esta fase. Contudo, a dificuldade em emagrecer é sim maior, especialmente para quem chega a este período já com excesso de peso, provocado em inúmeros casos pelo estilo de vida adotado. Afinal, a diminuição de alguns níveis hormonais fazem com que o ritmo do seu organismo também já não seja o mesmo, pelo que continuar com escolhas alimentares erradas e prejudiciais à sua saúde poderá ter agora uma manifestação mais visível. Não é a menopausa que provoca o aumento dos quilos, mas os fatores ambientais, neste caso os hábitos alimentares e de (não) atividade da cada mulher. E, assim, nunca a hipérbole “um minuto na boca, uma vida nas ancas” fez tanto sentido quanto nesta altura.

Porém, é fundamental que procure não só um equilíbrio com o corpo, mas também com a mente. Se o seu estilo de vida já é saudável e ativo, e a alimentação e hábitos nesta época são a excepção, tente usufruir da pausa sem culpas e voltar ao caminho em 2021! É importante apreciar estes momentos e vivê-los como únicos, com tudo aquilo de que se revestem, sem nenhuma preocupação exagerada com a balança. É que, como dizíamos acima, falávamos de uma hipérbole. Não há o que alguns dias no final do ano possam fazer que todo o ano seguinte não possa recuperar, sobretudo se tiver essa disciplina.

Mas, para que a recuperação dos estragos seja mais rápida e efetiva – afinal, ver resultados é um dos principais pontos de motivação na manutenção de um estilo de vida saudável – reunimos algumas dicas da Dra. Conceição Calhau, Professora Catedrática de Nutrição e Metabolismo, NOVA Medical School, sobre as escolhas certas à mesa logo para o início do ano.

Não só para gestão do peso, mas para assegurar que não se sinta desconfortável, mais em baixo e vulnerável, por isso, a gripes, constipações e outras patologias próprias do inverno; com um mal-estar permanente, inchaço, inflamações no intestino (que são comuns na menopausa), digestões com maior dificuldade e outras que tais. É preciso ter em conta que o que ingere tem impacto em todo o organismo e a vários níveis. E para se sentir mais ativa, forte e saudável do que nunca, eis o que deve considerar:

  • Procure alimentos densamente nutricionais por oposição aos densamente energéticos, sobretudo ao jantar – O jantar é uma altura em que deverá ingerir menos e não mais, já que não lhe será exigida a mesma energia que aquela que o início de dia pede, para todas as tarefas e horas que ainda estão por vir. Desta forma, opções como as verduras e legumes, e a proteína (nas quantidades adequadas ao seu estilo de vida e necessidades) serão opções mais importantes do que o pão, as batatas (tantas vezes regadas com azeite abundante) e os açúcares das sobremesas que devem ficar retidos na época das festas que passou.
  • Respeite ao máximo a cronobiologia: sabemos que podem ter-se alterado com as celebrações do final do ano, mas para o início de 2021, recupere o seu ritmo de vida. Se não tem o hábito de se deitar muito tarde, procure voltar a ir dormir num horário aproximado ao habitual, mantendo as horas de sono de que necessita. O mesmo em relação às horas das refeições. A perturbação desta cronobiologia altera o funcionamento do motor.

  • Petisque com oleaginosas recusando os queijinhos e a charcutaria: os intervalos entre as refeições podem ser perigosos e tentadores. Por isso mesmo, e por muito que lhe sobrem no frigorífico alimentos que ainda dão para entradas de vários jantares, recuse-os no dia a dia. Em vez disso, espalhe pelos locais em que mais tempo está em casa, taças com amêndoas, pistácios, castanhas de caju, nozes e avelã, preparadas para matar o desejo.
  • Moderação: acima de tudo, a moderação das quantidades será a sua maior aliada neste regresso. Evite repetir doses às refeições quando o primeiro prato era mais do que suficiente há pouco tempo atrás. E, se a vontade de doces e açúcar ainda for muita, procure satisfazê-la com alternativas saudáveis ou, pelo menos, em quantidades muito reduzidas. É fundamental poder ir dormir sem sentir o estômago pesado e ainda a trabalhar.

Boas festas!

Outros artigos sugeridos

Menopausa: O perigo dos ataques cardíacos em 10 pontos-chave

Saúde

Menopausa: O perigo dos ataques cardíacos em 10 pontos-chave

Sabia que as doenças cardiovasculares são a principal causa de morte na mulher nas sociedades ocidentais, ultrapassando o cancro da mama, cancro uterino e a mortalidade periparto. Estudos apontam para um  aumento da incidência de complicações  cardiovasculares depois da  menopausa. Descubra o porquê em 10 pontos-chave.

ler artigo

go to top

Skinconsult

DIAGNÓSTICO DE PELE BASEADO NUM ALGORITMO DE ENVELHECIMENTO DESENVOLVIDO COM DERMATOLOGISTAS E INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

1 minuto
para analisar
a tua pele

Tira uma selfie

Preenche o perfil

Descobre a tua rotina de skincare personalizada

Linhas finasA tua força
Rugas dos
olhos
A tua prioridade
Falta de firmeza

Faz um
Diagnóstico de pele

circle1circle2circle3circle4