getGeoIPCountryCode = SiteAppCode = PT Test : 'PT/'

OK

OKCancelar

Obrigado

Fechar

Guest Blogger: Um “pesadelo” chamado fazer a mala

Guest Blogger: Um “pesadelo” chamado fazer a mala
  • Favoritos

Prepara-se para ir de férias? Babi a Única, blogger e consultora de imagem, vem dar-lhe uma ajuda. Escreve sobre os obstáculos que enfrentamos ao fazer a mala. Qual o número de peças, acessórios ou mesmo o dress code que devemos escolher? Estes são alguns dos conselhos que vai querer ter antes de se aventurar nas suas preparações.

Férias. Viajar. Tudo "sinónimos" de... Ter que fazer uma mala. O que para muitas(os) pode ser algo de normal, banal até, para outros(a), pode acabar por se tornar um verdadeiro pesadelo de algumas horas, ou até dias.

As férias são um período para se estar sem preocupações de nenhuma ordem. Ora, nada disso combina com passar as manhãs ou olhar para a mala (como fazemos de manhã para o roupeiro), a pensarmos que não temos nada de jeito para vestir e, neste caso, levar! Logo, há que apostar em peças que sejam versáteis, em tons fáceis de conjugar entre si, para levarmos o menor peso possível connosco.

Como em tudo, temos que começar pela base e, por isso, antes de começarmos a pensar nas mil e uma peças de roupa que vamos precisar de empacotar, temos que começar por encontrar as respostas para perguntas muito simples, como:

  • Para onde vou?
  • Quanto tempo?
  • E: o que vou fazer?

Por experiência própria e, sobretudo, se for para fora de Portugal, também convém espreitar a previsão do tempo para o local em questão. Depois, e só depois, de termos reunidas e bem claras estas informações fulcrais podemos, e devemos, efetivamente passar à ação.

Por norma, usamos dois looks por dia. Um para o dia, para ir à praia, passear, e um segundo, mais “arrumadinho”, eventualmente para jantares ou saídas. Levar conjuntos já preparados, de casa, impede a acumulação de roupa na mala e a indecisão no momento de vestir. A minha sugestão é apostar em peças simples e básicas e, no caso feminino, em acessórios (porque são pequenos e fazem logo toda a diferença!). Fora da equação devem ficar as peças que amarrotam com facilidade e que só aceitem um tipo de combinação, assim como os típicos “talvez vá usar”. Os “talvez”, neste caso, são 99% das vezes iguais a “não vou usar”.

Fazer uma lista de todos os itens a levar é sempre a melhor opção. Tão importante quanto isso é fazê-la com antecedência, pelo menos de dois ou três dias, para irmos pensando bem no assunto e nada falhar. Se, e no final, tiverem que estar aos saltos para fecharem a mala das férias, é (muitoooooooo) provável que estejam na real iminência de levar coisas a mais!

Babi a Única

Babi a Única

Produtos sugeridos

  • Novo

    {Produto_Nome}
  • {Produto_Nome}
  • Outros artigos sugeridos

    go to top