getGeoIPCountryCode = SiteAppCode = PT Test : 'PT/'

OK

OKCancelar

Obrigado

Fechar

10 conselhos da ciência para ser mais feliz

10 conselhos da ciência para ser mais feliz
  • Favoritos

Nos últimos anos, foram vários os cientistas que dedicaram o seu tempo ao estudo da felicidade. Algumas investigações na área da psicologia, sugerem que todos nós temos um ponto de felicidade próprio e interno. Oscilamos, em torno deste ponto, sentindo-nos mais felizes quando algo positivo acontece, ou o oposto, retornando depois ao equilíbrio. Mas sabia que este ponto pode ser redefinido?

Apesar dos nossos níveis de humor e bem-estar serem parcialmente determinados por fatores como a educação e a genética, cerca de 40 % de nossa felicidade está sob o nosso controlo, transformando o conceito numa escolha que está ao nosso alcance. Todas sentimos que, apesar do contexto externo, modificarmos a nossa atitude em relação às coisas pode ser suficiente para mudar de vida. Por isso, deixamos-lhe 10 formas de controlar a sua própria felicidade.

Experimente uma, ou todas: a ciência garante que são as regras de ouro para se ser mais feliz!

1. PELA SUA SAÚDE MENTAL, CUIDE DA SUA ALIMENTAÇÃO

O que têm em comum - excluindo serem todos vegetais - os espinafres, brócolos, alfaces e as couves? Todos pertencem ao grupo dos “verdes” e estes são ricos em ácido fólico: o principal responsável pela produção de dopamina, a substância que diz não à depressão e sim à sensação de prazer. Nos ingredientes que pertencem ao esquadrão anti-depressivo, também está o café, o chá verde, o salmão, as nozes, as amêndoas e o abacate.

2. MUDE-SE PARA UM TRABALHO PERTO DE SUA CASA

Diminuir o trajeto da nossa casa para o trabalho pode ter um impacto surpreendentemente poderoso na nossa felicidade. Isto porque a sensação de se perder tempo no trânsito torna-nos progressivamente menos felizes. Muita gente tenta justificar a distância entre casa e o trabalho com o facto de terem bons ordenados e condições de vida. Contudo, um novo estudo suíço comprova que tais fatores não compensam os estragos criados por uma longa viagem diária.

3. EXERCÍCIO: 7 MINUTOS PODEM FAZER A DIFERENÇA

Apesar de apenas 7 minutos poderem fazer a diferença nos seus níveis de felicidade, recomendam-se entre 20 e 30 minutos diários de exercício. Ao favorecer a nossa circulação sanguínea, o exercício físico liberta as nossas “hormonas da felicidade” - também conhecidas como endorfinas. No final desta equação, pontuamos: bom humor, menos stress e ansiedade, maior relaxamento e actividade cerebral e uma forma física cada vez mais invejável! De salientar que o Yoga é apontado, também, como uma forte ajuda no combate de sintomas depressivos e de ansiedade.

4. DURMA MAIS

Sabemos que ajuda o nosso corpo a recuperar (link artigo 97 - Sono de beleza? Oito dicas para o seu.) e proporciona um bem-estar emocional que nos torna menos sensíveis às sensações negativas. Traz, igualmente, benefícios para a nossa produtividade, uma vez que interfere no nosso nível de foco. No livro NutureShock, Po Bronson e Ashley Merryman explicam que pessoas privadas de sono não conseguem lembrar-se de memórias agradáveis, recordando, maioritariamente, as negativas. Parece que não restam dúvidas: no caminho para a felicidade estão 8 horas de sono bem dormidas!

5. PASSE MAIS TEMPO COM PESSOAS DE QUEM GOSTA

Para extrovertidos e introvertidos, a regra é a mesma e tem grande influência no nosso barómetro do bem-estar. Permanecer em contato com amigos e familiares é mais um passo no roteiro para a felicidade.  Um especialista neste campo, o psicólogo Daniel Gilbert, explica: “Estamos felizes quando temos família, quando temos amigos e quase todas as outras coisas que achamos que nos fazem felizes são apenas maneiras de termos mais família e mais amigos”. Conviva, sorria, entregue-se a uma boa conversa, abrace e sinta: aqui está mais uma receita para ficar de coração cheio.

6. PASSE MAIS TEMPO NO EXTERIOR

A importância da vitamina D é, muitas vezes, esquecida. Ainda assim, a sua absorção é essencial para o bem-estar psicológico uma vez que, quando está em falta, pode potenciar sinais de cansaço, ansiedade e mesmo sintomas depressivos. O investigador Shawn Achor recomenda luz e ar fresco para que se cumpra este objetivo: “Estar em contacto com o exterior é uma grande vantagem. Passar 20 minutos na rua, com bom tempo, não só impulsiona o bom humor como amplia o pensamento e melhora a memória no trabalho”.

7. PRATIQUE A GRATIDÃO

Esta é uma estratégia aparentemente simples, que traz grandes diferenças para a nossa forma de estar. Há muitas maneiras de praticar a gratidão: agradecer por todas as pequenas coisas que acontecem; escrever - diariamente - 3 coisas boas que aconteceram; mostrar gratidão por todas as lições que chegam à nossa vida. Numa experiência onde os participantes tomaram nota das coisas pelas quais eram gratos no seu dia-a-dia, verificou-se uma larga melhoria no seu humor: o efeito sobre o afeto positivo saiu vencedor.

8. TERAPIA DO SORRISO E DOS PENSAMENTOS POSITIVOS

Não basta sorrir: a esta fórmula devemos acrescentar o pensamento positivo. Para chegar a esta conclusão, foram observados 2 grupos de trabalhadores: os que, em contacto com o público, são obrigados a manter um falso sorriso no rosto e os que sorriem como resultado de um pensamento positivo. No primeiro grupo, a conclusão foi de que o sorriso forçado piora o humor, afectando a produtividade. No segundo grupo, aconteceu exactamente o contrário. Fica a pergunta: já sorriu a sério hoje?

9. TRANSFORME O AMBIENTE À SUA VOLTA

Cantar em voz alta no banho, pela casa ou no carro, brincar com o seu animal de estimação, encher a sua casa de flores, ajudar os outros ou ouvir músicas são formas simples de transformar o seu ambiente e de cultivar a felicidade.

10. MEDITE

A meditação é uma prática cada vez mais estudada, sendo um hábito comprovado na melhoria do foco, clareza, relaxamento e atenção. Para além disso, é uma ótima prática de autoconhecimento e de estímulo à confiança em nós mesmos. Após uma análise ao cérebro de 16 pessoas antes e depois de realizarem um curso de meditação com duração de 8 semanas, concluiu-se que, após completar o curso, as partes do cérebro associadas à compaixão e autoconsciência aumentaram, e as partes associadas ao stress diminuíram.

Produtos sugeridos

  • {Produto_Nome}
  • Best-seller

    {Produto_Nome}
  • {Produto_Nome}

    Slow Âge

    Slow Âge Olhos

    Creme cuidado de olhos
  • Outros artigos sugeridos

    6 formas de dormir melhor durante a menopausa

    Os Melhores Conselhos

    6 formas de dormir melhor durante a menopausa

    Nas últimas fases da menopausa, as 'ondas de calor' podem perturbar a sua noite de sono, provocar insónias e ansiedade e impedi-la de descansar, o que é essencial para o seu bem-estar e para a beleza da sua pele. No entanto, há um plano de cinco passos que pode ajudá-la a dormir melhor e a sentir-se revigorada ao acordar.

    ler artigo

    3 mulheres inspiradoras aos 50 anos

    Os Melhores Conselhos

    3 mulheres inspiradoras aos 50 anos

    A imagem de uma senhora sentada em casa, com pantufas e gatos, já não corresponde ao que sempre idealizamos para os 50 anos. Diz-se que são os novos 30. E com razão!

    ler artigo

    go to top