Notificação de Newsletter

Quero manter-me informado/a de todas as novidades da marca

  • research
  • Points de vente
  • newsletter
  • My Skin

O observatório da alopécia

Queda de cabelo

Todas as respostas às suas perguntas.

A alopécia

A diferença entre queda normal e alopécia

Existem 2 tipos principais de alopécia:

  • - A alopécia androgenética
    É a mais frequente, depende do património genético de cada pessoa (componente hereditária) e tem uma origem hormonal.
    A partir da puberdade, o afluxo de hormonas masculinas (andrógenos) tem tendência a atrofiar lentamente o folículo piloso. Isso conduz, ao longo de décadas, ao encurtamento da vida do cabelo.
  • O homem torna-se, portanto, o alvo privilegiado: 25% dos homens com 25 anos e até 50% dos homens com 50 anos. Mas nem todos os folículos do mesmo cabelo são iguais no que respeita à queda excessiva e, alguns, são poupados. Um exemplo é o caso da nuca, sendo que as têmporas e o topo do crânio (vértex) são alvos privilegiados.

    Evolução da alopécia androgenética no homem

  • A mulheré frequentemente menos afectada por este tipo de alopécia (apenas 25%) devido a um equilíbrio hormonal diferente.

    Evolução da alopécia androgenética na mulher

  • O eflúvio telógeno
    Manifesta-se através de uma queda difusa que afecta todas as regiões do couro cabeludo. A sua origem reside no facto de um grande número de cabelos passarem para a fase de queda ao mesmo tempo. Pode estar ligada a stress, a carências alimentares significativas, a tratamentos medicamentosos, a variações hormonais ou sazonais.
    • - Após o parto (eflúvio pós-parto): 2 a 3 meses após o parto, a mulher perde brutalmente grandes quantidades de cabelo. De facto, o parto é acompanhado pelo regresso normal da taxa de estrogénios após os 9 meses de gravidez. Este fenómeno provoca a passagem de muitos folículos para a fase de queda. O cabelo volta à normalidade após alguns meses.
    • - Durante a menopausa : a queda dos estrogénios desencadeia uma forma difusa de alopécia associada a cabelos mais finos.
    • - Queda sazonal : a exposição solar influencia a produção das hormonas esteróides (2 picos sazonais em Agosto-Setembro e na Primavera) e desencadeia una queda difusa dos cabelos.

Existem outros tipos de alopécia muito mais graves, que devem ser objecto de acompanhamento médico.

  • - A alopécia localizada : pode ser provocada por problemas de pele (tumor, queimadura, pelada), radioterapia ou parasitas (tinha, líquen);
  • - A pelada ou alopécia areata, caracteriza-se por uma afecção em "patch" mais ou menos espessa e em vários locais ou isolada. Esta teria origem auto-imune.

A alopécia de
A a Z

Todas as definições
Alopécia

Queda progressiva de cabelos ou pelos, parcial ou generalizada. O resultado final da alopécia é a calvície.

Aminoácido

Pequena molécula de 10 a 15 átomos, constituinte fundamental das proteínas de todos os seres vivos. Em grupos de 20, associam-se uns a seguir aos outros para formar as proteínas.

Bolbo

Zona situada na raiz do cabelo, ao nível da extremidade haste pilosa, profundamente ancorada na derme. Constituído por queratinócitos (células que constituem o cabelo) e melanócitos (células de pigmentação).
Ao nível do bolbo, encontra-se a papila dérmica, uma zona ricamente vascularizada, que fornece ao folículo todas as substâncias nutritivas necessárias ao cresciemnto do cabelo.

Células estaminais

Células que estão na origem da regeneração de todos os tecidos. Têm a capacidade de produzir células ao longo de toda a sua vida.

Cimento lipídico

O cimento lipídico ou intercelular é uma substância extracelular que assegura a coesão das células no seio de um tecido.

Colagénio

Sintetizado naturalmente por determinadas células do organismo (fibroblastos da pele), o colagénio confere resistência, elasticidade e suavidade à pele. Ao nível dos cabelos, uma película de colagénio envolve e protege o folículo piloso.

Córtex

Parte principal e central da fibra capilar, protegida pela cutícula.

Cutícula

Parte externa protectora da fibra capilar.

Folículo piloso

Localizado 4 mm abaixo do couro cabeludo, é a fábrica de produção do cabelo. O folículo piloso contém, em anexo, a glândula sebácea.

Micro-circulação

Conjunto de pequenos vasos sanguíneos e linfáticos, dentro dos quais se efectuam as trocas extracelulares gasosas e líquidas.

Fototricograma

Técnica de avaliação do estado do cabelo que consiste em cortar o cabelo de 1cm² do couro cabeludo e fotografar esta zona logo após o corte de cabelo e, de novo, 2 dias depois.

Rastreio / Screening

Modo biológico de identificação de novas moléculas com uma acção correspondente com uma função sob investigação. Esta técnica de elevado débito permite testar vários milhares de moléculas por dia. É a primeira etapa de um processo de descoberta de novos activos.

Vértex

Topo do crânio.