Notificação de Newsletter

Quero manter-me informado/a de todas as novidades da marca

  • research
  • Points de vente
  • newsletter
  • My Skin

O observatório da alopécia

Queda de cabelo

Todas as respostas às suas perguntas.

A alopécia

A diferença entre queda normal e alopécia

A alopécia é uma queda parcial ou total do cabelo. Progressivamente, a fase de dormência prolonga-se e a fase de crescimento do cabelo fica mais curta. Após essa perda de cabelo significativa e persistente, o couro cabeludo torna-se visível por entre os esparsos cabelos.

Um cabelo normal apresenta entre 90 a 95% de cabelos em fase de crescimento contra 5 a 10% de bolbos em fase de repouso. Estima-se que o número de cabelos perdidos de modo natural seja entre 50 e 100 em média para uma densidade média de 250 cabelos por cm2.
Consequentemente, o cabelo mantém a sua densidade de modo permanente.

Acima desta média, falamos de alopécia.
Um folículo alopético possui 4 características diferentes de um folículo normal:

  • - Diminuição da actividade das células estaminais
  • - Rigidificação da película de colagénio que envolve o folículo
  • - Miniaturização do folículo
  • - Vascularização reduzida
Bolbo de cabelo
normal
Película de colagénio suave
Bolbo normal
Bolbo de cabelo alopético
Rigidificação da película de colagénio
Bolbo atrofiado

A proporção de bolbos em fase de dormência pode variar segundo o sexo, a idade, a zona do couro cabeludo, o estado de saúde e a predisposição genética de cada indivíduo.
As estações também desempenham um papel importante: um maior número de folículos pilosos passam à fase de repouso entre a Primavera e o Verão. Isto desencadeia uma queda de cabelos mais significativa no Outono do que durante o resto do ano.

A alopécia de
A a Z

Todas as definições
Alopécia

Queda progressiva de cabelos ou pelos, parcial ou generalizada. O resultado final da alopécia é a calvície.

Aminoácido

Pequena molécula de 10 a 15 átomos, constituinte fundamental das proteínas de todos os seres vivos. Em grupos de 20, associam-se uns a seguir aos outros para formar as proteínas.

Bolbo

Zona situada na raiz do cabelo, ao nível da extremidade haste pilosa, profundamente ancorada na derme. Constituído por queratinócitos (células que constituem o cabelo) e melanócitos (células de pigmentação).
Ao nível do bolbo, encontra-se a papila dérmica, uma zona ricamente vascularizada, que fornece ao folículo todas as substâncias nutritivas necessárias ao cresciemnto do cabelo.

Células estaminais

Células que estão na origem da regeneração de todos os tecidos. Têm a capacidade de produzir células ao longo de toda a sua vida.

Cimento lipídico

O cimento lipídico ou intercelular é uma substância extracelular que assegura a coesão das células no seio de um tecido.

Colagénio

Sintetizado naturalmente por determinadas células do organismo (fibroblastos da pele), o colagénio confere resistência, elasticidade e suavidade à pele. Ao nível dos cabelos, uma película de colagénio envolve e protege o folículo piloso.

Córtex

Parte principal e central da fibra capilar, protegida pela cutícula.

Cutícula

Parte externa protectora da fibra capilar.

Folículo piloso

Localizado 4 mm abaixo do couro cabeludo, é a fábrica de produção do cabelo. O folículo piloso contém, em anexo, a glândula sebácea.

Micro-circulação

Conjunto de pequenos vasos sanguíneos e linfáticos, dentro dos quais se efectuam as trocas extracelulares gasosas e líquidas.

Fototricograma

Técnica de avaliação do estado do cabelo que consiste em cortar o cabelo de 1cm² do couro cabeludo e fotografar esta zona logo após o corte de cabelo e, de novo, 2 dias depois.

Rastreio / Screening

Modo biológico de identificação de novas moléculas com uma acção correspondente com uma função sob investigação. Esta técnica de elevado débito permite testar vários milhares de moléculas por dia. É a primeira etapa de um processo de descoberta de novos activos.

Vértex

Topo do crânio.